sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Acabou-se

A partir de agora só vou relatar aqui episódios tristes do meu mostrengo. Já vi que não posso elogiá-lo, está provado!

Escrevo eu um elogio e pumba, lá vem ele contrariar-me. Ontem elogiei-o e hoje chego a casa à hora de almoço e encontro os catálogos que tenho lá de lojas de mobiliário (ikea, area, bo concept), que eu tanto gosto de folhear, todos rasgadinhos e destruídos em cima do tapete da sala. E o cúmulo dos cúmulos era que o meu buda que ainda pesa e tem pelo menos 20 cm de altura, estava lá em cima deitadinho, como na caminha a dormir. Parecia intacto mas quando o fui pôr no sítio dele, dei-lhe pela falta de metade dos dois dedos mindinhos.

Isto há coisas que caramba, parece mentira mas tem sido sempre no dia a seguir ao elogio que vai fazer asneira.

Chiça, claro que vou falar bem dele quando merecer, mas apetecia-me não fazê-lo porque já prevejo que vou azarar o processo e que no dia seguinte tenho que retirar tudo o que disse.

O dono ontem bem me disse para eu ainda não pôr no blog mas já tinha posto. Como diz o anúncio "Há coisas fantásticas, não há". Neste caso a palavra a usar não seria "fantásticas", mas pronto...

4 comentários:

Van Dog disse...

aiai, Timon, controla-te um pouco, vá lá...

Thor disse...

Ihhh! O que você procurava nos catálogos, Timon?? Um sofá novo?? Uma cama??
Bom fim de semana

Thor

Spike disse...

Tens um miminho no meu blog.

Pipa disse...

ó Timon.... estes donos, estes donos... tsss tssss... eles não percebem que estragar é bom, estragar dá saúde e faz bem aos dentes! Deixa lá... os meus donos também andam sempre de um lado pró outro, e NÃO daqui e NÃO dali, e sai daqui e vai para a caminha e larga isso e larga isto... qual é o mal, pergunto eu, qual é o mal de comer relva, de estragar sapatos como se não houvesse amanhã, de roer cadeiras (eu só comi as cadeiras lá de casa para a minha dona ir ao IKEA... foi por isso que tu roeste o catálogo, não foi? Para a tua dona ir ao Ikea comprar outro, verdade? Vês, vês? Fazemos tudo por eles e olha...), de desfazer brinquedos à velocidade da luz, de portarmo-nos na rua como se fôssemos os mais esgroviados da ninhada... qual é o mal? Hum? Timon, estou contigo, meu querido amigo-igualmente-louro! Canídeos ao poder!

AUFFFF