quarta-feira, 23 de maio de 2007

Castrar ou não castrar, eis e questão...


Ando aqui com um grande dilema! Claro que ainda é cedo mas não sei se no futuro hei-de castrar o Timon ou não. (a fazer, devem ser feitas no primeiro ano).

Eu não tenho a certeza se ele é um Golden Retriever 100% puro. Ele foi fruto de uma gravidez não planeada. A mãe é Golden pura mas existem dúvidas sobre se o pai é Golden ou não. O dono original tem cadela e cão, os dois puros. No entanto, existe uma possibilidade de ter havido algum cão que, literalmente, tenha 'pulado a cerca'. O Timon é TODO Golden mas nunca se sabe, pode haver ali genes misturados.

Por causa disse, não o poderei honestamente utilizá-lo para criação. Por isso e também pelo facto dele estar, digamos assim, um BOCADINHO longe de ser a mansidão característica e desejada nos Golden. Daí a minha grande questão: Castrar ou não castrar? Daquilo que já tenho investigado sobre o tema, e já foi bastante, eis os pontos em avaliação:

Prós-castração:
1. Possibilidade de ficar mais calmo (bem precisamos)
2. Redução da probabilidade de vir a desenvolver problemas de saúde daqui a alguns anos
3. Eliminação do desejo pelas cadelas e, consequentemente, frustração de não poder 'realizar-se'
4. Fica menos possessivo e dominante (bem precisamos)

Contra-castração:
1. Possibilidade de engordar
E pronto, não encontro mais contras... e não me venham com a masculinidade e blá blá blá que isso não pega comigo!

Em todo o lado li que eram estes os prós e contras. Até uma amiga que está a terminar o curso de veterinária me aconselhou a castrá-lo caso não o fosse usar para procriação. Eu estava completamente decidida... não haviam dúvidas. No entanto, na última visita à veterinária, ela disse-me que na nossa cultura não era hábito castrar os cães, que nos EUA é que se castravam todos os cães, e que não era algo que aconselhasse a não ser para resolver problemas específicos como o cão andar a marcar o território por toda a casa, tornar-se agressivo, etc. Até disse mais, que não estava provado que fizesse alguma diferença em termos médicos :s

Ora agora pergunto, será que tudo o que li estava errado ou será que é a opinião isolada de uma veterinária? Eu sinceramente acho que o que li não estava errado e a opinião da veterinária só me veio fazer pensar numa coisa: será que estou na veterinária certa? Será que esta não terá um pensamento já retrógrado e desactualizado no que é actualmente aconselhado?

Não sei... tenho que pensar... mas para já ainda continuo convencida no SIM.

1 comentário:

Gucci disse...

Absolutamente Sim!!!!!