domingo, 11 de janeiro de 2009

O Tico

Ui! Comecei o ano com uma preguicite aguda de escrever que nem vale a pena falar nela :s

Bom, mas falando de coisas boas. O Timon continua óptimo. Desde que fomos para a Serra da Estrela até dois dias depois de ter chegado a casa, que não comia. O dono (claro!) já estava a morrer de preocupações. Realmente ele parecia bastante abatido. Eu acho que foram muitos dias diferentes e ele teve que recuperar durante algum tempo. Estava desejoso de chegar a casa, o coitadinho...

E hoje consegui o que queria já há algum tempo. Não sei se falei já nele aqui no blog, mas dos cães vadios que há aqui na urbanização, há um que se destaca. Apelidei-o de Huckleberry (o amigo do Tom Sawyer que era vagabundo). O Huckleberry, ao contrário dos outros cães que apesar de mansos não se aproximam das pessoas, quando me via e ao Timon vinha logo a correr todo contente, a saltar para cima do Timon, a tentar chegar-me à cara para me lamber, adorava as festinhas. Um cão mansinho como sei lá o quê. Desde a primeira vez que o vi, há vários meses atrás, que me apeteceu trazê-lo para casa, mas não podia, NÃO POSSO!

Nos últimos dias tenho tentado saber se alguém o quer, mas se já é difícil arranjar dono para um cão de raça ou um cão bebé, é ainda mais difícil encontrar dono para um cão já com cerca de 1,5 ano e rafeirote. Como o Bolinhas morreu e os meus pais agora só têm um cão, lembrei-me de lançar o barro à parede a ver se colava. Bem sei que quem está mais com os cães são os meus avós e que eles dizem sempre que não querem mais cães, mas é sempre assim, eles depois de lá terem o cachorrito novo, não resistem :) Com o Billy também foi assim... e já lá vão 8 anos.

O meu pai deu luz verde (também não consegue ver cães abandonados), a minha mãe luz amarela, o meu avô é que deu luz vermelha, a minha irmã luz verde e a minha avó luz amarela. Ganharam os verdes hehehe

Lá vim eu e o dono aqui para a urbanização a ver se localizávamos o canito. Finalmente lá o vimos. Até chegar a casa dos meus pais foi uma peripécia que dava vários posts mas mais de meia hora e um carro vomitado depois, lá chegou.

A adaptação foi... digamos... ruidosa. Com o Billy a rosnar, o Timon a ladrar e nós a tentar resolver as ciumeiras... foi um filme. Ao fim ao cabo, acho que correu bem :) E agora 'tenho' outro cão: o TICO, um rafeirão lindo e meiguinho que só dá vontade de apertar. Prometo fotos.

Curiosidade: o Tico deve ser cruzado de gato. Quando fomos espreitar onde ele andava no quintal, estava em cima do capot do carro do meu pai sentado que nem um cão de loiça, a olhar para a rua lolol

2 comentários:

Van Dog disse...

:)) Que bela notícia.
Queremos ver fotografias!!

Zhyph disse...

Fiquei tão contente!
Muitos parabéns! Fico esperando as fotos.