segunda-feira, 9 de março de 2009

Hotel - conclusão

Primeiro que tudo, quero agradecer a todos os que me deram feedbacks sobre a minha problemática das férias: onde deixar o Timon.

As hipóteses eram:
- Deixá-lo em casa da minha mãe - Ele ficava bem. Durante o dia no quintal com os meus avós e o Billy (os meus avós moram por baixo da minha mãe) e durante a noite dormia em casa da minha mãe (na marquise porque os pêlos em casa fazem confusão à minha mãe). Problema: na cabeça da minha avó, os cães até sopa e toucinho comem. Comem tudo o que nós comemos e mais um par de botas. Por isso, e porque não adianta repetir uma ou vinte mil vezes para não lhe dar nada além de ração, riscámos esta hipótese da lista;

- Deixá-lo em casa de alguém - Isto é a mesma coisa que dizer que quando chegássemos provavelmente tinhamos que desembolsar o valor de outras férias por danos materiais na casa alheia. - Hipótese descartada;

- Deixá-lo em nossa casa e convidar alguém a ir lá morar temporariamente - Resultou no passado mas neste momento não temos ninguém com essa disponibilidade;

- Deixá-lo num hotel - hipótese mais plausível... até ontem.

Ontem fomos visitar o hotel para o qual estávamos inclinados. Saí de lá com vontade de chorar. Claro que iriam tratar bem do animal mas não o consigo imaginar fechado naquelas boxs quase todo o dia... Tudo me pareceu triste... Não consigo mesmo. Pensar que ele ali ficaria sem saber bem o que lhe aconteceu, sem o quentinho da casa, a não dormir indoor. Pronto, sou uma dona hiper-maricas e penso nele como um filho, um filho mimado, admito... Simplesmente não consigo.

Conclusão: arrisco mil vezes que tenha 'petiscos' da minha avó mas ao menos está com pessoas que ele adora, acompanhado o dia todo, dorme em casa e não se sentirá abandonado de certeza. Vencedor: a casa da minha mãe, SEM QUALQUER DÚVIDA!

Parece que se levantou um peso de cima de mim. Sinto-me descansada e aliviada...

Enquanto tiver outra hipótese qualquer, não vou ser capaz de o deixar num hotel (se calhar mais por mim do que por ele, mas mesmo assim...).

5 comentários:

Sara Alves disse...

Olá Sofia!
Parece-me a melhor opção sem dúvida! o Timon fica com pessoas que conhece, tem espaço para correr no quintal, e vai ser certamente bem tratado.
O ideal seria não comer restos e comida nossa, mas ... tendo em conta as coisas, acho que é um mal menor :) (e será só por uma semana).
Beijinhos e lambidelas
Sara e Pu

Van Dog disse...

Também acho que é sempre melhor ficar com pessoas que conhece.
E aposto que o Timon ficou super entusiasmado! (até com os petiscos, hem, Timon?)

Polli Peste disse...

Assim até o Timon vai de férias - umas férias gourmet!
Também ando de coração nas mãos só de me lembrar que me vou ausentar por 2 meses em trabalho, o que é uma eternidade afastada dos meus dois bebés (estou a escrever isto e já estou a sentir o nó na garganta a formar-se)e apesar deles ficarem com o pai perder 2 meses da vida deles é um inferno para mim...
Mas o Timon fica muito bem entregue, e assim até é melhor porque em estando em família, quando a saudade apertar podem falar pelo telefone!

Beijinhos da Polli, Vicky e Indi

Uma dona babada disse...

ai como te compreendo! desde que tenho as minhas pestes, só passei uma noite longe deles (eles ficaram em casa com o dono e nem devem ter notado a minha ausencia mas eu morri de saudades). ate agora temos levado sempre os caes connosco para todo o lado onde vamos, mas chegará o dia em que isso não será possível e nessa altura nem posso contar com a casa de nenhum familiar onde os deixar, vai mesmo ter de ser num hotel e vou morrerrrrrr!

os avós existem mesmo é para mimar os nossos "filhotes" por isso vai curtir as férias descansada e quando voltares o Timon faz um dieta para recuperar do seu workshop de culinária eheheheh

Sónia disse...

E ele vai ADORAR a ideia!!!! Comidinha da "boa"!!!!!